O Mormonismo e a obra redentora de Jesus

A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias não vê a obra redentora de Cristo da maneira cristã bíblica e histórica. O Mormonismo ensina que a redenção ocorreu primordialmente no Jardim do Getsêmani quando Jesus derramou seu sangue, em vez de ter ocorrido na cruz. Considere as citações de um professor da Universidade Brigham Young e do apóstolo mórmon Bruce McConkie:

  • O professor Robert J. Matthews da Universidade Brigham Young, que na página 282 de seu livro, "A Bible! A Bible!" ("Uma Bíblia! Uma Bíblia!"), escreveu: "Foi no Getsêmani, nas ladeiras do Monte das Oliveiras, que Jesus realizou sua perfeita obra redentora ao derramar seu sangue - mais ainda do que na cruz."
  • O apóstolo mórmon Bruce McConkie declarou: "Onde e sob quais circunstâncias se deu o sacrifício redentor do Filho de Deus? Foi na Cruz do Calvário ou no Jardim do Getsêmani? É para a cruz de Cristo que a maioria dos cristãos olham quando focam sua atenção na infinita e eterna redenção. E, certamente, o sacrifício do nosso Senhor foi completado quando pelos homens Ele foi erguido; além disso, esta parte da vida e do sofrimento de Jesus é mais dramática e, talvez, mais tocante à alma. Mas na realidade, a dor e o sofrimento, o triunfo e a glória da redenção ocorreram primordialmente no Getsêmani", (Doctrinal New Testament Commentary, vol. 1, p. 774, ênfase minha).
  • Para ler mais citações sobre redenção e Mormonismo veja: Citações Interessantes sobre a Redenção nos Escritos Mórmons.

Não há evidência bíblica de que Jesus nos redimiu de nossos pecados no Jardim do Getsêmani. Foi no Jardim onde Ele sofreu intensamente em oração, porque não queria passar pelo sofrimento dos açoites e da crucificação que estava por vir. A agonia no Jardim foi tão intensa que aparentemente o fez suar sangue (Lucas 22.44). Contudo, as únicas passagens bíblicas que falam sobre Cristo e sua redenção referem-se à cruz, não ao Jardim do Getsêmani.

  1. A reconciliação é por meio da cruz
    1. "E reconciliar com Deus os dois em um corpo, por meio da cruz, pela qual ele destruiu a inimizade." (Ef 2.16).
    2. "E por meio dele reconciliasse consigo todas as coisas, tanto as que estão na terra quanto as que estão nos céus, estabelecendo a paz pelo seu sangue derramado na cruz." (Cl 1:20).
  2. Nossas dívidas foram pregadas na cruz
    1. "E cancelou a escrita de dívida, que consistia em ordenanças, e que nos era contrária. Ele a removeu, pregando-a na cruz." (Cl 2.14).
  3. Ele levou sobre si os nossos pecados na cruz
    1. "Ele mesmo levou em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, a fim de que morrêssemos para os pecados e vivêssemos para a justiça; por suas feridas vocês foram curados." (1 Pe 2:24).
  4. Somos reconciliados por meio da morte de Cristo - decorrida na cruz.
    1. "Se quando éramos inimigos de Deus fomos reconciliados com ele mediante a morte de seu Filho, quanto mais agora, tendo sido reconciliados, seremos salvos por sua vida!" (Rm 5:10)
    2. "Mas agora ele os reconciliou pelo corpo físico de Cristo mediante a morte, para apresentá-los diante dele santos, inculpáveis e livres de qualquer acusação." (Cl 1:22).

Paulo diz: "Pois decidi nada saber entre vocês, a não ser Jesus Cristo, e este, crucificado." (1 Co 2:2).  Ele não menciona nada, em momento algum, a respeito de Jesus ter tomado sobre si os nossos pecados no Jardim. Ele apenas fala de pecados relacionando-os com a cruz de Cristo. Onde foi que Deus comprou a igreja com o seu próprio sangue (Atos 20.28)? Foi na cruz, não no Jardim.

Propiciação

A propiciação é um sacrifício que aplaca a ira. O sacrifício de Jesus na cruz foi exatamente isso: uma propiciação. Foi na cruz onde Jesus levou em seu corpo os nossos pecados (1 Pe 2:24); onde Ele se tornou uma propiciação - o sacrifício pelos nossos pecados. Observe que o sacrifício na cruz é um evento público, e foi neste acontecimento público que ocorreu a propiciação: "Deus o ofereceu como sacrifício para propiciação mediante a fé, pelo seu sangue." (Rm 3.25). No Jardim do Getsêmani, quando Jesus suou gotas de sangue, não foi um acontecimento público. Desta forma, o sacrifício de redenção, pelo qual Jesus levou sobre si os nossos pecados como propiciação, não aconteceu no Jardim do Getsêmani, mas publicamente na cruz. Assim, quando encontramos o termo propiciação nas Escrituras, sabemos que se refere ao sacrifício na cruz. Vejamos outras passagens que falam sobre este assunto:

  • "Por essa razão era necessário que ele se tornasse semelhante a seus irmãos em todos os aspectos, para se tornar sumo sacerdote misericordioso e fiel com relação a Deus, e fazer propiciação pelos pecados do povo." (Hb 2.17)
  • "Ele é a propiciação pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também pelos pecados de todo o mundo." (1Jo 2:2)
  • "Nisto consiste o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou e enviou seu Filho como propiciação pelos nossos pecados." (1Jo 4.10)

Observe que Jesus, o sumo sacerdote, foi a propiciação pelos nossos pecados. Isto significa que Ele levou sobre si, na cruz, os nossos pecados (1 Pe 2.24) como um sacrifício público (Rm 3.25). E por meio deste sacrifício, fomos purificados de nossos pecados ( 1 Jo 1.7). Não é o sangue que Jesus suou no Jardim que nos purifica, mas o sangue que foi derramado na exibição pública do sacrifício na cruz. É por isso que as Escrituras dizem: "O objetivo dele era (...) reconciliar com Deus os dois em um corpo, por meio da cruz, pela qual ele destruiu a inimizade." (Ef 2.15-16)

Conclusão

Para começar, há tanta coisa errada com a teologia mórmon (pluralidade de deuses, mãe-deusa, homens que se tornam deuses, manter os mandamentos para ser perdoado, etc) que não há surpresa em saber que o Mormonismo coloca a ênfase da obra redentora de Cristo no Jardim do Getsêmani, em vez de na cruz.

  • "Por causa da redenção de Jesus Cristo, toda a humanidade, tantos quantos existirem, serão redimidos. O Salvador começou a derramar seu sangue por toda a humanidade, não na cruz, mas no Jardim do Getsêmani. Ali, Ele levou sobre si o peso dos pecados de todos os que um dia viveriam. Debaixo daquela [página 6] pesada carga, Ele sangrou por cada poro", (His Mission and Ministry," New Era, Dez. 1999, p. 4, 6, ênfase minha) (Tradução livre).
  • "Jesus pagou pelos nossos pecados quando agonizou no Jardim do Getsêmani", (Laurel Rohlfing, "Sharing Time: The Atonement," Friend, Mar. 1989, p. 39).

Erros surgem de erros. Se tão somente a Igreja Mórmon se arrependesse de suas falsas doutrinas e viesse a ter o conhecimento salvador de Jesus Cristo, o verdadeiro Jesus Cristo, aquele que levou os nossos pecados sobre o seu corpo na cruz, redimindo-nos gratuitamente, então os mórmons poderiam também usufruir do perdão gratuito de pecados conquistado por Cristo.  Em vez disso, devido às doutrinas erradas do Mormonismo a respeito de Deus e da salvação, os mórmons ainda estão debaixo da lei. É exigido deles que obedeçam todos os mandamentos para que recebam a recompensa da obra redentora de Cristo.

  • "Aceitamos a redenção de Cristo nos arrependendo dos nossos pecados, recebendo o dom do Espírito Santo e obedecendo a todos os mandamentos", (Gospel Principles, Corporation of the President of the Church of Jesus Christ of Latter-day Saints, 1979, p. 68, ênfase minha) (Tradução livre).

Ninguém é capaz de obedecer a todos os mandamentos, e qualquer tentativa é por sobre si uma carga insuportável de culpa: "Pois quem obedece a toda a Lei, mas tropeça em apenas um ponto, torna-se culpado de quebrá-la inteiramente." (Tiago 2.10). E "sabemos que ninguém é justificado pela prática da Lei, mas mediante a fé em Jesus Cristo. Assim, nós também cremos em Cristo Jesus para sermos justificados pela fé em Cristo, e não pela prática da Lei, porque pela prática da Lei ninguém será justificado". (Gl 2.16) Desta forma, não apenas a posição mórmon a respeito da redenção é falsa, mas também a doutrina da salvação. Os mórmons ainda estão, infelizmente, mortos em seus pecados.

O Verdadeiro Evangelho

O verdadeiro evangelho é que Jesus Cristo, que é Deus encarnado, obedeceu por completo todas as leis do Velho Testamento. Ele cumpriu a todas e nunca pecou. Foi necessário que Ele assim fizesse, porque nós nunca seríamos capazes. Pois todos os nossos atos de justiça são como trapo imundo diante de Deus (Isaías 64.6) - não temos absolutamente nada a oferecer a Deus. A única coisa que temos é o que Cristo fez, e a única forma de recebermos o perdão de nossos pecados é colocando a nossa confiança apenas em Cristo. Contudo, no Mormonismo, Cristo é irmão do diabo, concebido por meio de relações sexuais entre Deus e sua esposa-deusa, que vieram de outro planeta. Este não é o Jesus da Bíblia. Isto é de extrema importância, porque o objeto da fé Mórmon é falso. E como vimos que a doutrina mórmon da redenção também é errada, podemos agora reconhecer mais facilmente que eles estão perdidos.

A salvação, o perdão completo de pecados, não é obtido por meio da obediência às leis e aos mandamentos.  O perdão total de pecados vem por meio da fé em Jesus Cristo, o Jesus da Bíblia, não o Jesus do Mormonismo.

 

Este artigo também está disponível em: Espanhol

 

 

 

 
 
CARM ison
 
 
CARM.org
Copyright 2014

CONTACT US:
CARM Office number: 208-466-1301
Office hours: M-F; 9-5 pm; Mountain Time
Email: [email protected]
Mailing Address: CARM, PO BOX 1353, Nampa ID 83653