Somos salvos somente pela fé, ou precisamos de obras também?

Católicos Romanos geralmente mencionam que a Bíblia nunca diz que somos salvos somente pela fé, e que a frase "somente pela fé" só ocorre uma vez, em Tiago, onde diz que não somos salvos somente pela fé. Se é assim, porque os protestantes dizem que somos justificados somente pela fé, e não pelas obras? Porque a Bíblia ensina que somos justificados somente pela fé, e não por obras.

A seguir temos uma lista de versículos sobre a salvação pela fé. Por favor, note que fé e obras são colocadas em contraste. Em outra palavras, nós somos salvos pela fé, "sem as obras da lei", e a salvação "não vem das obras". A questão é que só existem duas opções: ou somos salvos somente pela fé ou não. Já que temos fé e obras (tanto conceitualmente quanto na prática), então somos salvos ou somente pela fé ou pela fé e obras. Não existe outra opção.

Se percebemos que as escrituras excluem qualquer tipo de obras como meios de salvação, então logicamente somos salvos somente pela fé. Vamos dar uma olhada no que a Bíblia diz sobre fé e obras. Em seguida, discutiremos o que Tiago quer dizer quando fala sobre "somente pela fé".

  1. Rm 3:28-30, "Concluímos pois que o homem é justificado pela fé sem as obras da lei. É porventura Deus somente dos judeus? Não é também dos gentios? Também dos gentios, certamente, se é que Deus é um só, que pela fé há de justificar a circuncisão, e também por meio da fé a incircuncisão."
  2. Rm 4:5, "Porém ao que não trabalha, mas crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é contada como justiça;"
  3. Rm 5:1, "Justificados, pois, pela fé, tenhamos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo,"
  4. Rm 9:30, "Que diremos pois? Que os gentios, que não buscavam a justiça, alcançaram a justiça, mas a justiça que vem da fé."
  5. Rm 10:4, "Pois Cristo é o fim da lei para justificar a todo aquele que crê."
  6. Rm 11:6, "Mas se é pela graça, já não é pelas obras; de outra maneira, a graça já não é graça."
  7. Gl 2:16, "Sabendo, contudo, que o homem não é justificado por obras da lei, mas sim, pela fé em Cristo Jesus, temos também crido em Cristo Jesus para sermos justificados pela fé em Cristo, e não por obras da lei; pois por obras da lei nenhuma carne será justificada."
  8. Gl 2:21, "Não faço nula a graça de Deus; porque, se a justiça vem mediante a lei, logo Cristo morreu em vão."
  9. Gl 3:5-6, "Aquele pois que vos dá o Espírito, e que opera milagres entre vós, acaso o faz pelas obras da lei, ou pelo ouvir com fé? Assim como Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado como justiça."
  10. Gl 3:24, "De modo que a lei se tornou nosso aio, para nos conduzir a Cristo, a fim de que pela fé fôssemos justificados."
  11. Ef 2:8-9, "Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus; não vem das obras, para que ninguém se glorie."
  12. Fp 3:9, "E seja achado nele, não tendo como minha justiça a que vem da lei, mas a que vem pela fé em Cristo, a saber, a justiça que vem de Deus pela fé;"

Novamente, obras/Lei são contrastadas com fé repetidamente, e somos ensinados que não somos justificados de forma alguma pelas obras. Logo, somos justificados perante a Deus somente pela fé, e não pela fé e pelas obras.

Tiago 2:24, não somente pela fé

As escrituras ensinam claramente que somos salvos (justificados) pela fé em Cristo e o que Ele fez na cruz. Somente essa fé nos salva. Porém, não podemos parar aqui sem averiguar o que Tiago diz em Tiago 2:24, "Vedes então que é pelas obras que o homem é justificado, e não somente pela fé."

Não há contradição. Tudo o que você precisa fazer é observar o contexto. O capítulo 2 de Tiago tem 26 versículos: os versículos 1-7 nos ensinam a não fazer acepção de pessoas. Os versículos 8-13 são comentários acerca da Lei. Os versículos 14-26 são sobre a relação entre fé e obras.

Tiago começa essa parte usando um exemplo de alguém que diz ter fé, mas não tem obras. "Que proveito há, meus irmãos se alguém disser que tem fé e não tiver obras? Porventura essa fé pode salvá-lo?" (Tiago 2:14). Em outras palavras, Tiago está tratando de uma fé morta, uma fé que não é nada mais do que um pronunciamento verbal, uma confissão pública vinda da mente, que não vem do coração. É vazia, sem vida e sem ação. Ele começa com essa negação, e demonstra o que uma fé vazia significa (versículos 15-17, palavras sem ações). Em seguida, ele mostra que esse tipo de fé é igual à fé dos demônios (versículo 19). Finalmente, ele dá exemplos de fé viva, em que palavras sempre são seguidas de ações. Obras seguem a fé verdadeira, e demonstram a nossa fé para o nosso próximo, mas não a Deus. Tiago escreve sobre Abraão e Raabe, como exemplos de pessoas que demonstraram a sua fé pelas suas obras.

Em suma, Tiago está examinando dois tipos de fé: uma que leva a obras de Deus, e uma que não leva. Uma é verdadeira, outra é falsa. Uma é morta, outra é viva; daí "a fé sem as obras é estéril" (Tiago 2:20). Porém, ele não está contradizendo os versículos acima que dizem que salvação e justificação são alcançadas somente pela fé.

Além disso, note que Tiago cita o mesmo versículo que Paulo cita em Rm 4:3 juntamente com vários outros versículos que lidam com justificação pela fé. Tiago 2:23 diz, "E creu Abraão a Deus, e isso lhe foi imputado como justiça, e foi chamado amigo de Deus." Se Tiago estivesse tentando ensinar uma doutrina sobre fé e obras que estivesse em contradição com os outros escritores do Novo Testamento, ele não teria usado Abraão como exemplo. Logo, podemos ver que justificação é somente pela fé, e que Tiago estava falando a respeito de uma fé falsa, e não de uma fé verdadeira, quando ele diz que não somos justificados somente pela fé.

 

 

 

 
 
CARM ison
 
 
CARM.org
Copyright 2014

CONTACT US:
CARM Office number: 208-466-1301
Office hours: M-F; 9-5 pm; Mountain Time
Email: [email protected]
Mailing Address: CARM, PO BOX 1353, Nampa ID 83653