Teste: Você Tem o Verdadeiro Jesus?

Tradução de Cíntia Allsup

Há uma maneira muito simples de descobrir se alguém tem ou não o verdadeiro Jesus. E por verdadeiro, refiro-me ao Jesus da Bíblia, não ao do Mormonismo (que é o irmão do diabo), nem ao dos Testemunhas de Jeová (que é Miguel, o Arcanjo) e, certamente, nem ao do Movimento Nova Era (que é apenas um homem em sintonia com a consciência divina).

  • O Jesus da Bíblia recebe orações. (Atos 7.55-60; Salmo 116.4 e Zacarias 13.9 com 1 Coríntios 1.1-2)
  • O Jesus da Bíblia é adorado. (Mateus 2.2, 11; 14.33; 28.9; João 9.35-38; Hebreus 1.6)
  • O Jesus da Bíblia é chamado Deus. (João 20.28; Hebreus 1.8)

Na teologia das seitas e cultos, Jesus, de uma forma ou de outra, é uma criação (é por isso que os Testemunhas de Jeová adicionam quatro vezes a palavra "outras" em Colossenses 1.16-17). Assim, este Jesus não deve receber orações, nem ser adorado, nem ser chamado Deus.

Se você é cristão, tem a liberdade de orar diretamente a Jesus, não apenas por intermédio dele. Você pode adorá-lo da mesmo modo que adora ao Pai e pode chamá-lo de Senhor e Deus. Um membro de uma seita ou culto não pode fazer o mesmo.  O cultista tem um Jesus falso e, por isso, uma falsa esperança de salvação.

A seguir, uma maior explanação dos pontos vistos acima:

Se você coloca a sua fé em um Jesus que não é verdadeiro, então a sua fé é inútil. O poder da fé não está no ato de se acreditar, mas no objeto em que se acredita; uma fé enorme em alguém/algo que é falso, é o mesmo que não ter fé alguma. Um coração sincero e um messias falso não podem criar uma ponte entre Deus e o homem sobre o abismo do pecado, somente o Jesus da Bíblia é capaz disso.  Quem é o Jesus verdadeiro, então?

Jesus disse ser o único que revela o Pai (Mateus 11.27 e Lucas 10.22): "Todas as coisas me foram entregues por meu Pai. Ninguém sabe quem é o Filho, a não ser o Pai; e ninguém sabe quem é o Pai, a não ser o Filho e aqueles a quem o Filho o quiser revelar" (NVI).

Assim, para saber quem é o verdadeiro Pai, é preciso primeiro saber quem é o verdadeiro Jesus.  Mas a pergunta é, como reconhecemos o verdadeiro Jesus? Simples, olhando na Bíblia.

Se você dissesse - "Pai, recebe o meu espírito"- a quem estaria orando? Ao Pai, certo?

Se você dissesse - "Jesus, recebe o meu espírito"- a quem estaria orando? A Jesus.

Em Atos 7.59, Estêvão, cheio do Espírito Santo (v. 55), orou a Jesus:

E apedrejavam Estêvão, enquanto clamava ao Senhor e dizia: "Jesus, recebe o meu espírito." (Veja também Atos 9.14 e Romanos 10.13)

(No Mormonismo, em 3 Néfi 19:18, Jesus recebe orações e é chamado Senhor e Deus. O que pode ser muito útil de mencionar a um mórmon, se necessário.)

Estêvão orou diretamente a Jesus, não apenas por intermédio dele. Se isso foi algo aceitável para Estêvão, então deveria ser para você também. O Jesus da Bíblia recebe orações. Eu oro a Jesus, e você? Se sua resposta é sim, que bom! Se a resposta é não, por quê?

Mas você pode dizer: "Jesus disse que oremos ao Pai". Eu oro ao Pai, mas também oro a Jesus, como Estêvão. Se a igreja só deve elevar suas orações ao Pai, então por que Estêvão, sob a inspiração do Espírito Santo, direciona as suas orações a Jesus? Ele estava errado? (Veja também 1 Coríntios 1.1-2 com Salmo 116.4, onde invocar o nome do Senhor é uma oração, e a Igreja de Corinto direciona suas orações a Jesus.)

Jesus também era adorado. Veja nos versículos:

  • Então os que estavam no barco o adoraram, dizendo: "Verdadeiramente tu és o Filho de Deus". (Mateus 14.33)
  • De repente, Jesus as encontrou e disse: "Salve!" Elas se aproximaram dele, abraçaram-lhe os pés e o adoraram. (Mateus 28.9)
  • Veja também Mateus 2.2, 11; 14.33; 28.9; João 9.35-38 e Hebreus 1.6

O Jesus da Bíblia recebe orações e é adorado. Você faz o que os discípulos de Jesus faziam? Você ora e adora ao verdadeiro Jesus?

A teologia dos Mórmons e das Testemunhas de Jeová é contra que se ore diretamente a Jesus se você o adora, mas somente por intermédio dele. A questão é, como você pode adorá-lo sem que ore diretamente a Ele? 

Além disso, você honra a Jesus da mesma forma que honra ao Pai, como o Pai nos instruiu em João 5.23? Se sua for reposta é não, por quê?

Só mais uma questão: você chama Jesus de Senhor e Deus?

Jesus, depois da ressurreição, revelou-se a muitas pessoas, uma delas foi Tomé (João 20.28):

Tomé respondeu a Jesus dizendo: "Senhor meu e Deus meu!  Este versículo, no grego, diz literalmente: "O Senhor de mim e o Deus de mim".

(No Mormonismo, em 3 Néfi 19:18, Jesus recebe orações e é chamado Senhor e Deus. O que pode ser muito útil de mencionar a um mórmon, se necessário.)

A expressão "Meu Deus!" é uma expressão comum muito usada hoje em dia. Duas conclusões podem ser tiradas disso. Primeiro, você concordaria que Tomé, um judeu devoto, estava declarando esta expressão da mesma forma que muitas pessoas hoje a usam, quase como uma blasfêmia? Segundo, não há registro de palavras ofensivas (blasfêmias) na Bíblia. Pedro fez, de fato, uma declaração, em Marcos 14.71 (Almeida RA ou RC), maldizendo e jurando que não conhecia Jesus. Não há provas em dizer que Tomé estava blasfemando ou meramente exclamando uma surpresa profunda.

Deus chama Jesus de Deus em Hebreus 1.8:

Mas a respeito do Filho, [o Pai] diz: "O teu trono, ó Deus, subsiste para todo o sempre..."

Infelizmente, na Bíblia dos Testemunhas de Jeová, em Hebreus 1.8, note que diz Deus é o teu trono para todo o sempre...” o que, do ponto de vista técnico, é uma tradução legítima.  A explicação deve-se à natureza da língua grega e ao fato de que ambas as palavra "Deus" e "trono" terminam no tipo de construção de um substantivo que se pode intercambiar, tornando, portanto, esta Tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas legítima.  É lamentável que a Torre de Vigia tenha escolhido traduzir assim. Contudo, se desejar saber mais sobre este assunto, leia na seção "Testemunhas de Jeová" o artigo "Hebreus 1.8 e Salmo 45.6, O teu trono, ó Deus'".

Conclusão:

O Jesus da Bíblia recebe orações ( Atos 7.55-60; Salmo 116.4 e Zacarias 13.9 com 1 Coríntios 1.1-2), é adorado (Mateus 2.2, 11; 14.33; 28.9; João 9.35-38; Hebreus 1.6) e é chamado Deus e Senhor (João 20.28; Hebreus 1.8). Se eu tenho o Jesus falso e, deste modo, sirvo a um Deus falso, então por que devo orar e adorar a Jesus e o chamar de Senhor e Deus como as Escrituras ensinam?  Mas, se você tem o verdadeiro Jesus, por que não fazer estas coisas?  Por que a teologia dos Testemunhas de Jeová não concorda com as Escrituras?

Creio que a resposta é bem simples. O Jesus das seitas e cultos não é o Jesus verdadeiro. Portanto, eles estão errados.

Há uma maneira muito simples de descobrir se alguém tem ou não o verdadeiro Jesus. E por verdadeiro, refiro-me ao Jesus da Bíblia, não ao do Mormonismo (que é o irmão do diabo), nem ao dos Testemunhas de Jeová (que é Miguel, o Arcanjo) e, certamente, nem ao do Movimento Nova Era (que é apenas um homem em sintonia com a consciência divina).

  • O Jesus da Bíblia recebe orações. (Atos 7.55-60; Salmo 116.4 e Zacarias 13.9 com 1 Coríntios 1.1-2)
  • O Jesus da Bíblia é adorado. (Mateus 2.2, 11; 14.33; 28.9; João 9.35-38; Hebreus 1.6)
  • O Jesus da Bíblia é chamado Deus. (João 20.28; Hebreus 1.8)

Na teologia das seitas e cultos, Jesus, de uma forma ou de outra, é uma criação (é por isso que os Testemunhas de Jeová adicionam quatro vezes a palavra "outras" em Colossenses 1.16-17). Assim, este Jesus não deve receber orações, nem ser adorado, nem ser chamado Deus.

Se você é cristão, tem a liberdade de orar a Jesus, não apenas por intermédio dele. Você pode adorá-lo da mesmo modo que adora ao Pai e pode chamá-lo de Senhor e Deus. Um membro de uma seita ou culto não pode fazer isso. O cultista tem um Jesus falso e, por isso, uma falsa esperança de salvação.

 

Este artigo também está disponível em:  Espanhol
 

 

 

 

 
 
CARM ison