A virgindade de Maria e Mateus 1:25

 A Igreja Católica Romana afirma que Maria manteve sua virgindade depois do nascimento de Cristo. Ela diz no parágrafo 510 do Catecismo da Igreja Católica;

Maria "permaneceu virgem concebendo seu Filho, Virgem ao dar à luz, Virgem ao carregá-lo, Virgem ao alimentá-lo em seu seio, sempre virgem" (Santo Agostinho, Serm 186, 1:. PL 38 , 999): com todo o seu ser, ela é "a serva do Senhor" (Lc 1,38).

Será que ela permaneceu virgem após o nascimento de Jesus? Responder a pergunta pode ter um forte efeito sobre as doutrinas subsequentes. No que diz respeito a teologia protestante, não faz diferença se Maria permaneceu virgem ou não, mas na teologia católica romana, é muito importante, pois eleva Maria a um grau tão alto que ela parece quase como uma deusa e recebe títulos como co mediadora, rainha do céu, Mãe da Igreja, etc. Portanto, é necessário examinar a questão de sua virgindade perpétua na expectativa de proporcionar uma posição mais bíblica.

A palavra "virgem", no Novo Testamento é parthenos, e ocorre 14 vezes. No entanto, a palavra não ocorre em Mat. 1:25. Em vez disso, o grego literal diz, "e ele não a conheceu enquanto ela não deu à luz um filho e chamou o seu nome de Jesus”.

Isso parece bastante claro de que José não teve relações sexuais com Maria até o nascimento de Cristo e que, após o nascimento de Jesus, eles tiveram relações. A palavra "até", é uma preposição e significa "até que o tempo, antes de um período de tempo especificado, na medida em que”.

Até o tempo de: "Eu comi até que eu estivesse satisfeito." Isso significa que eu comi e parei quando eu estava satisfeito e designa uma mudança de ação. "Eu comi até a hora em que eu estava satisfeito."

1. Antes de um período de tempo especificado: "Você não pode dirigir até que você tenha a carteira de motorista". Esta frase designa uma condição necessária antes que uma mudança possa ocorrer. “Você não pode dirigir antes de ter a carteira de motorista”.

2. Na medida em que: Eu trabalhei até que eu estivesse exausto. Significando um efeito ou condição como um resultado. "Eu trabalhei até o ponto que eu estivesse exausto."

Em Mat. 1:25 diz que José manteve Maria virgem até o nascimento de Jesus. A implicação é que ela deixou de ser uma virgem após o nascimento de Cristo quando eles consumaram seu casamento, mas apologistas católicos romanos  não podem aceitar esta explicação. Em vez disso, eles dizem que ela permaneceu virgem e citar versículos onde "até" não adianta, pois para eles, não significam uma mudança de condição. Por exemplo;

• 1 Cor. 15:25: "Porque convém que reine até que haja posto a todos os inimigos debaixo de seus pés"

• Fp. 1:10, "Para que aproveis as coisas excelentes, para que sejais sinceros, e sem escândalo algum até ao dia de Cristo"

• 1 Tm. 6:14 "Que guardes este mandamento sem mácula e repreensão, até à aparição de nosso Senhor Jesus Cristo"

Em cada verso, a palavra "até", não designa a cessação da condição mencionada. Em 1 Cor. 15:25, Jesus ainda reina depois que Ele coloca todos os inimigos debaixo de seus pés. Em Fp. 1:10, ainda seremos  inocentes após o dia de Cristo.

 Em 1 Tm. 6:14, devemos ainda guardar os mandamentos de Deus, depois da volta de Jesus. Portanto, os Católicos Romanos dizem que Maria manteve sua virgindade, porque a palavra "até" não exige necessariamente que ela deixou de ser uma virgem.

É claro que, é muito fácil de encontrar versos que mostram uma mudança de estado.

• Atos 20:11: " E subindo, e partindo o pão, e comendo, ainda lhes falou largamente até à alvorada; e assim partiu."

• Atos 23:12: "E, quando já era dia, alguns dos judeus fizeram uma conspiração, e juraram, dizendo que não comeriam nem beberiam enquanto não matassem a Paulo"

• Apocalipse 7: 3: "Dizendo: Não danifiqueis a terra, nem o mar, nem as árvores, até que hajamos assinalado nas suas testas os servos do nosso Deus"

Em cada versículo acima, a palavra, "até que”, designa uma mudança na condição / ação. Em Atos 20:11, Paulo falou com eles até o amanhecer e depois partiu. Em Atos 23:12, homens maus juraram não comer ou beber até que Paulo estivesse morto. Ap. 7:3 proíbe dano a terra, mar e árvores até que os servos fossem selados.

Portanto, podemos ver que a palavra "até" é usada em diferentes contextos, e não é apropriado para olhar para outras passagens para ver como a palavra é usada e transferir o significado dessa palavra para Mt. 1:25. Então, o que devemos fazer?

As palavras significam o que elas significam em seu contexto.

O contexto é a coisa mais importante que devemos olhar quando determinamos o significado das palavras. O contexto de Mt. 1:25 é;

"Tudo isto aconteceu para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor, pelo profeta, que diz; Eis que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, E chamá-lo-ão pelo nome de EMANUEL, Que traduzido é: Deus conosco. E José, despertando do sono, fez como o anjo do Senhor lhe ordenara, e recebeu a sua mulher; E não a conheceu até que deu à luz seu filho, o primogênito; e pôs-lhe por nome Jesus," (Mt. 1:22-25). [note que em algumas traduções católicas, a palavra “até que” foi omitida! Mt 1:25]

O contexto lida com uma virgem carregando uma criança. Virgindade aqui é o tema importante, e Mateus claramente quer nos fazer entender que Jesus não era o resultado de relações sexuais normais entre marido e mulher. É por isso que a virgindade de Maria é citada na profecia do Antigo Testamento e o seu cumprimento se dá no Novo Testamento. A questão da sua virgindade é essencial desde que Jesus é o filho de Deus, o Messias divino. Mateus então nos diz que José manteve Maria virgem até que ela deu à luz um filho. A leitura mais natural é concluir que ele a manteve virgem até o nascimento de Jesus, isto é, ela não continuou virgem depois que Jesus nasceu porque ela e José tiveram relações sexuais.

Conclusão

É esta conclusão hermeneuticamente correta? Não, não é. Ambos Martinho Lutero e João Calvino afirmaram a virgindade perpétua de Maria. Quer estejam certos ou não acabará por ser decidido quando encontramos o Senhor e Ele nos revelar a verdade quando no céu estivermos. Mas se Martinho Lutero, João Calvino, católicos romanos, ou qualquer outra pessoa acredita que Maria manteve sua virgindade não tem qualquer influência sobre se ou não ela  realmente manteve. Devemos sempre apelar para a primazia das Escrituras e não as opiniões dos teólogos.

É a opinião de CARM.ORG que Maria era virgem até o nascimento de Jesus.

Objeções respondidas

Objeção: Enquanto Jesus estava na cruz, por que Ele não entregou Sua mãe Maria para um de seus irmãos em vez de João? Se ele tinha irmãos e / ou irmãs, Jesus não deveria ter deixado Maria aos cuidados deles? Uma vez que Ele não fez, portanto, isso deve significar que Ele não tem nenhum irmão ou irmãs. 
João 19:26-27, "Ora Jesus, vendo ali sua mãe, e que o discípulo a quem ele amava estava presente, disse à sua mãe: Mulher, eis aí o teu filho. Depois, disse ao discípulo: Eis aí tua mãe. E, desde aquela hora, o discípulo a recebeu em sua casa."

RESPOSTAS:

  1. "Mas tudo isto aconteceu para que se cumpram as escrituras dos profetas. Então, todos os discípulos, deixando-o, fugiram" (Mt. 26:56). 
  2. "E, tendo cantado o hino, saíram para o Monte das Oliveira (Mt. 26:31). 
  3. "Tenho-me tornado um estranho para com meus irmãos, e um desconhecido para com os filhos de minha mãe." (Sl 69:8).  Salmo 69 é um salmo Messiânico.
  4. Mt. 13:55-56 Diz, "Não é este o filho do carpinteiro? e não se chama sua mãe Maria, e seus irmãos Tiago, e José, e Simão, e Judas? E não estão entre nós todas as suas irmãs? De onde lhe veio, pois, tudo isto?"
  5. Em primeiro lugar, Jesus estava se separando de sua mãe, quebrando os laços terrestres (2 Cor. 5:16) e colocando-a aos cuidados de um discípulo do sexo masculino, o apóstolo João, que estava presente e que, aparentemente, mostrou o maior amor por Ele por estar lá e possivelmente ao fazê-lo, colocou sua própria vida em risco.
  6. Em colocar Maria aos cuidados de João, Ele estava fornecendo o melhor para Maria por não deixar Maria aos cuidados de quem tinha abandonado a Ele. Além disso, Ele deu a João uma honra que Ele não deu a Pedro, cuidar de Maria. Observe que Jesus disse primeiro para Maria olhar para João, e não João para Maria. Isso afasta qualquer ideia de que Maria tenha qualquer supremacia na igreja. Nós mais tarde iremos ver em Atos que Maria tomou o seu lugar entre (não sobre) os crentes em uma reunião de oração. "Todos estes perseveravam unanimemente em oração e súplicas, com as mulheres, e Maria mãe de Jesus, e com seus irmãos" (Atos 1:14).
  7. Em segundo lugar, há evidência bíblica de que Jesus tinha irmãos.
  8. Em terceiro lugar, é possível que Ele desejasse que João cuidasse de Maria (devido à sua fidelidade) em vez de seus irmãos que o tinham abandonado (Mt. 26:31, 56).
  9. Era necessário que Jesus declarasse especificamente o que ele queria. Esta declaração pode ser visto como prova de que Jesus deixou clara a sua intenção de que João era quem deveria cuidar de Maria, não seus próprios irmãos. 1

 

 

 
 

About The Author

Matt Slick is the President and Founder of the Christian Apologetics and Research Ministry.