Anátema

Por Matt Slick - Tradução David Brito

Uma das coisas que a Igreja Católica Romana faz em seus concílios e em seus escritos oficiais é pronunciar anátema sobre aqueles que discordam de algumas das suas declarações. Uma vez que a Igreja Católica Romana tem pronunciado anátema sobre aqueles que negam seus ensinamentos (Concílio de Trento fez isso), nós precisamos saber o que se entende pelo termo usado para que possamos entender melhor essa maldição.

O Dicionário online da Língua Portuguesa assim define a palavra Anátema;

“s.m. Pena ou tipo de maldição que se efetiva com a expulsão de uma pessoa do convívio religioso ou da própria igreja; excomunhão.
Que foi alvo de excomunhão; que foi excomungado.
P.ext. Repreensão feita de maneira enérgica e severa; condenação.
P.ext. Que foi expulso do convívio em sociedade; execrado.
s.m. e s.f. Pessoa que foi excomungada; quem foi expulso do convívio religioso ou da própria igreja.
P.ext. Pessoa que foi privada do convívio em sociedade; maldito.(Etm. do latim: anathema.atis)”

Esta espécie de excomunhão foi praticada nas igrejas antigas contra os discordantes das suas doutrinas; todas as igrejas eram avisadas para não receber o excomungado; todos os magistrados e particulares eram admoestados a não abrigar ou receber tais pessoas, e os padres eram ordenados a não conversar com eles, ou atender seus funerais.

Á Enciclopédia Católica assim define a palavra anátema:

 Expressão condenatória, ho­je pouco usada em documentos da Igre­ja, equivalente à *censura de excomu­nhão.

 

A Bíblia

A autoridade final e infalível sobre o que significa um anátema é a Bíblia. Voltando-se para as suas páginas, podemos ver o que Deus diz quando Ele pronuncia um anátema. Nós encontramos o uso da palavra em vários versículos. Aqui estão quatro que são mais relevantes.

  • 1 Co. 12:3, "Portanto vos quero fazer compreender que ninguém, falando pelo Espírito de Deus, diz: Jesus é anátema! e ninguém pode dizer: Jesus é o Senhor! senão pelo Espírito Santo."
  • 1 Co. 16:22, "Se alguém não ama ao Senhor, seja anátema! Maranata."
  • Rm. 9:3, "Porquanto eu mesmo desejaria ser amaldiçoado (anátema) e separado de Cristo por amor de meus irmãos, que são meus parentes segundo a carne;."
  • Gl. 1:8-9, "Contudo, ainda que nós ou mesmo um anjo dos céus vos anuncie um evangelho diferente do que já vos pregamos, seja considerado maldito! (anátema) Conforme já vos revelei antes, declaro uma vez mais: qualquer pessoa que vos pregar um evangelho diferente daquele que já recebestes, seja amaldiçoado! (anátema)."

Os dois primeiros versos listados acima traduzem a palavra "anátema", como amaldiçoado.  O primeiro verso está se referindo à condenação genérica e maldição. O segundo não é tão claro contextualmente quanto ao significado, mas definitivamente é uma afirmação muito negativa. Mas os dois últimos versos são mais informativos. Em Rm. 9: 3, Paulo diz que ser amaldiçoado, um anátema, é ser separado de Cristo. Se alguém está separado de Cristo, então essa pessoa é maldita. Paulo diz em Gálatas 1: 8-9 que, se alguém prega um falso evangelho, ele deve ser amaldiçoado - anátema. Sem dúvida um falso evangelho não pode salvar e, em vez de salvação traz condenação. Esta parece ser outra maneira de demonstrar que ser amaldiçoado (anátema) é ser condenado.

Conclusão

Podemos ver que a Bíblia usa o termo para significar separados de Cristo. Se alguém está separado de Cristo, ele está perdido. Mas isso é o que se entende na teologia católica romana? Aparentemente não, uma vez que um anátema na teologia católica não é um pronunciamento da condenação (separação de Cristo), mas a declaração de que um indivíduo é excluído da comunhão da igreja Católica Romana, que inclui negação da comunhão e os sacramentos católicos.

Então, quando os documentos oficiais católicos romanos pronunciam anátema, isso significa que a pessoa não está na posição correta diante de sua igreja, não é para tomar os sacramentos, e está sob disciplina. É uma excomunhão e, no mínimo, uma forte condenação das ações e / ou crenças da pessoa como sendo contra a Igreja Católica.

 
 

About The Author

Matt Slick is the President and Founder of the Christian Apologetics and Research Ministry.