Maria Cheia de Graça e Lucas 1:28

Por Matt Slick – Tradução e adaptação- David Brito

De acordo com a Enciclopédia Católica (TCE), sob o tema da Ave Maria, ele diz, "Ave (Maria) cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres" encarna a expressão utilizada pelo Anjo Gabriel, em saudando a Santíssima Virgem (Lucas, I, 28). A Igreja Católica Romana deriva todos os tipos de ensinamentos a respeito de Maria da frase "cheia de graça". dois deles são...

  1. Ela foi concebida sem pecado.
    1. O Espírito Santo preparou Maria com sua graça. Convinha que fosse "cheia de graça" a mãe daquele em quem "habita corporalmente a Plenitude da Divindade" (Cl 2,9). Por pura graça, ela foi concebida sem pecado como a mais humilde das criaturas" (Catecismo da Igreja Católica, par. 722).
  2. Ela foi redimida na concepção e feita sem pecado.
    1. "Ao longo dos séculos, a Igreja tomou consciência de que Maria, "cumulada de graça" por Deus, foi redimida desde a concepção. E isso que confessa o dogma da Imaculada Conceição, proclamado em 1854 pelo papa Pio IX: (Parágrafo relacionado: 411)" (CIC, 491).
    2. "Na descendência de Eva, Deus escolheu a Virgem Maria para ser a Mãe de seu Filho. "Cheia de graça", ela é "o fruto mais excelente da Redenção". Desde o primeiro instante de sua concepção, foi totalmente preservada da mancha do pecado original e permaneceu pura de todo pecado pessoal ao longo de toda a sua vida." (CIC, 508).

Catholic.com afirma que em "Cheia de Graça", que Essas bênçãos incluídas seu papel como a Nova Eva (correspondente ao papel de Cristo como o Novo Adão), sua Imaculada Conceição, a sua maternidade espiritual de todos os cristãos, e sua Assunção ao céu. “Como você pode ver, Maria está sendo elevada até ao ponto de ter a “maternidade espiritual de todos os cristãos”, seja lá o que isso signifique”.

Além disso, uma vez que ela tenha sido tão altamente exalta, a oração é também oferecida a Maria. Católicos recitam "A Ave Maria", que diz: "Ave Maria, cheia de graça. O Senhor é convosco. Bendita és tu entre as mulheres, e bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós pecadores, agora e na hora de nossa morte, amém". A oração deve ser oferecida apenas a Deus, não a qualquer criatura, não importa quão abençoado seja incluindo Maria.

Como você pode ver, uma grande quantidade de significados podem derivar da frase, "cheia de graça". Mas, será que a frase justifica tal adoração e proclamação doutrinária? Pode a Igreja Católica Romana legitimamente derivar tanto de tão pouco? A resposta a estas perguntas é "não"

A Bíblia e a palavra "Cheia de Graça"

A frase, "cheia de graça", em grego é "plaras karitos", e ocorre em apenas dois lugares no Novo Testamento. E em nenhum dos dois casos é  utilizada em referência a Maria.

  1. "E a Palavra se fez carne e habitou entre nós. Vimos a sua glória, glória como a do Unigênito do Pai, cheio de graça e verdade. A proclamação de João Batista," (João 1:14).
  2. " Estevão, homem cheio de graça e do poder de Deus, realizava prodígios e sinais milagrosos entre as multidões," (Atos 6:8).

A primeira citação refere-se a Jesus, que é, obviamente, cheio de graça. Jesus é Deus em carne, o Senhor crucificado e ressuscitado, que nos purifica de nossos pecados. Na segunda citação, é Estevão que é cheio de graça. Podemos certamente afirmar que Jesus foi concebido sem pecado e permaneceu sem pecado, mas podemos concluir o mesmo sobre Estevão? Certamente não. A frase, "cheia de graça", não necessita impecabilidade em virtude da sua utilização. No caso de Estevão isso significa que ele era "cheio do Espírito e de sabedoria", juntamente com a fé e o Espírito Santo (Atos 6: 3,5). Mas Estevão era um pecador. No entanto, de onde vem a expressão "cheia de graça" com relação a Maria?

A Vulgata Latina e outras traduções

A Vulgata Latina é a tradução latina da Bíblia feita por São Jerônimo no século IV. É aqui em Lucas 1:28 que se encontra a tradução infeliz Latina que diz: "av gratia plena", "Ave cheia de graça". Lembre-se, o Novo Testamento foi escrito em grego, não em latim, mas a Igreja Romana derivou a sua doutrina da tradução latina, não do original grego. Portanto, ela construiu sua doutrina sob uma falsa tradução. Claro, ela não pode corrigi-la uma vez que muito é investido no culto, adoração e oração a Maria na Igreja Católica Romana e se retratar deste falso ensino iria diminuir consideravelmente a sua credibilidade. Infelizmente, isso significa que milhões de católicos vão continuar a olhar para Maria em busca de ajuda, ao invés de olharem para Cristo, que é realmente cheio de graça.

O que as outras traduções dizem sobre Lucas 1:28? Vamos olhar.

  1. Bíblia King James Atualizada: O anjo chegou ao lugar onde ela estava e ao se aproximar lhe declarou: “Alegra-te, mui agraciada! O Senhor está contigo!”
  2. João Ferreira de Almeida Atualizada, E, entrando o anjo onde ela estava disse: Salve, agraciada; o Senhor é contigo.
  3. NVI, O anjo, aproximando-se dela, disse: "Alegre-se, agraciada! O Senhor está com você”.
  4. NTLH, "O anjo veio e disse: Que a paz esteja com você, Maria! Você é muito abençoada. O Senhor está com você”.
  5. ARC, E, entrando o anjo onde ela estava, disse: Salve, agraciada; o Senhor é contigo; bendita és tu entre as mulheres. 
  6. TB10, Aproximando-se dela, disse: Salve, altamente favorecida! O Senhor é contigo.

O que o grego diz aqui por "uma altamente favorecido? É a palavra grega, kexaritomena, e significa altamente favorecida, ser aceita, ser graciosa, etc. Isso não significa" cheia de graça ", que é" plaras karitos "(plaras = completos e karitos = Graça) em grego.

  • 5923 χαριτόω (charitoō): vb., Str 5487, TDNT 9.372, LN 88.66 mostrar bondade dar graciosamente, dar livremente (Ef 1:6)., como um particípio passivo, subst, "altamente favorecida".1

 

  • 5487 χαριτόω [charitoo /khar·ee·to·o/] v. From 5485, TDNT 9:372, TDNTA 1298, GK 5923, Duas ocorrências, AV traduz como "ser agraciada" uma vez, e "ser aceito" uma vez. 1 para fser graciosa. 1a encantador, adorável, agradável. 2 para examinar com graça, 3 honrar com bênçãos. 2

Portanto, podemos concluir que a Igreja Católica Romana tem fabricado demasiadas doutrinas relativa a Maria de uma tradução errônea da Bíblia Vulgata Latina e que a ICAR precisa se arrepender de seus falsos ensinos relacionados a Maria.

Conclusão

Maria era uma mulher muito abençoada. Ela foi agraciada com o privilégio de ser capaz de dar a luz ao Filho de Deus. Nunca devemos esquecer o seu alto privilégio nesta questão. No entanto, não devemos elevá-la a um nível além do que é prescrito nas Escrituras. fazer isso é estar em erro, o próprio erro que é ensinado na Igreja Católica Romana.

Nós pedimos que os católicos romanos não depositem suas esperanças em Maria. Em vez disso, eles devem olhar somente para Jesus. Só Ele é sem pecado, o perfeito, o Senhor, o mediador, quem perdoa os nossos pecados. É só Ele a quem devemos recorrer e confiar para o perdão dos nossos pecados. Não devemos olhar a qualquer criatura, não importa quão abençoado aquela criatura possa ser.

 


·  1.Swanson, J., Dictionary of Biblical Languages with Semantic Domains: Greek New Testament, electronic ed., Oak Harbor: Logos Research Systems, 1997, kephale, GGK5923.

·  2.Strong, J., Strong's Exhaustive Concordance of the Bible, electronic ed., Ontario: Woodside Bible Fellowship, 1996, GK5487.

 

 
 

About The Author

Matt Slick is the President and Founder of the Christian Apologetics and Research Ministry.