O catolicismo romano é uma religião falsa, ou verdadeira?

Por Matt Slick- Tradução David Brito

O que significa a pergunta se o catolicismo é verdadeiro ou falso? É uma religião, mas é verdadeira? Será que esta religião pode levar a salvação? Representa corretamente o cristianismo? Ou tem tantas regras e regulamentos que já não se encaixam dentro do cristianismo?

São muitas as perguntas, mas infelizmente, a Igreja Católica Romana não é uma verdadeira igreja cristã porque nega uma das doutrinas essenciais da fé cristã, ou seja, a salvação somente pela graça através da fé em Cristo Jesus. Claro, os católicos romanos não irão concordar com a minha avaliação. Eles acreditam que eles representam com precisão as escrituras e Cristo através da Igreja. Assim, a fim de resolver rapidamente o problema, temos de olhar para as Escrituras, uma vez que é ela o guia nos assuntos concernentes ao cristianismo. Irei direto ao ponto.

O Ensino Católico sobre a Salvação

  • "Em qualquer circunstância, cada qual deve esperar, com a graça de Deus, "perseverar até o fim" e alcançar a alegria do céu como recompensa eterna de Deus pelas boas obras praticadas com graça de Cristo" (Catecismo da Igreja Católica, 1821).
  • "Como sucessores dos Apóstolos, os Bispos recebem do Senhor (...)a missão de ensinar a todos os povos e pregar o Evangelho a toda criatura, a fim de que os homens todos, pela fé, pelo Batismo e pela observância dos mandamentos, alcancem a salvação" (CIC, par 2068).
  • “A autoridade do magistério se estende também aos preceitos específicos da lei natural, porque sua observância, exigida pelo Criador, é necessária para a salvação,” (CIC 2036).

Como você pode ver a partir das citações anteriores, o Catolicismo Romano diz que o céu é uma recompensa para as boas obras (CIC 1821) e que a salvação é obtida através da observação dos mandamentos (CIC 2068, 2070, 2036). Esta é uma clara rejeição da doutrina da salvação pela graça somente através da fé em Cristo. Então, é isso que a Bíblia ensina? Vamos dar uma olhada.

  • "Concluímos, portanto, que o ser humano é justificado pela fé, independentemente da obediência à Lei! ," (Rm. 3:28).
  • "Pois, que diz a Escritura? Creu Abraão a Deus, e isso lhe foi imputado como justiça," (Rm. 4:3).
  • "porém ao que não trabalha, mas crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é contada como justiça," (Rm. 4:5).
  • "Pois todos os que são das obras da Lei estão debaixo de maldição. Porquanto está escrito: “Maldito todo aquele que não persiste em praticar todos os mandamentos escritos no Livro da Lei”," (Gl. 3:10).
  • "Porquanto, quem obedece a toda a Lei, mas tropeça em apenas uma das suas ordenanças, torna-se culpado de quebrá-la integralmente" (Tiago 2:10).

Como você pode ver a partir das Escrituras, somos justificados diante de Deus, sem a lei. Isto significa que a nossa salvação é baseada somente pela fé conforme Romanos 4: 5 nos diz claramente: "Mas, ao que não trabalha, mas crê naquele que justifica o ímpio, sua fé lhe é contada como justiça." Em contradição com isso, a Igreja Católica Romana diz que os cristãos são obrigados a manter a lei  a fim de obter a salvação (CIC 1821, 2068, 2070, 2036).

No entanto, os católicos romanos costumam dizer que não é a estrita observância à lei que é necessário, mas a guarda da lei de amor de que fala Jesus quando Ele disse a amar a Deus e amar o próximo. Vamos dar uma olhada nesta afirmação..

Ok, Jesus disse que o maior mandamento era amar a Deus (Mt 22:37-38 citações de Dt. 6: 5). A segunda maior é amar o próximo (Mt.22:39 citou Lv 19:18). Jesus disse que a Lei e os Profetas foram cumpridos nestes dois mandamentos. Portanto, para manter a Lei de Amor, eles ainda estão ensinando a salvação por guardar a lei - mesmo ao dizerem que é a fé trabalhando no amor, Estão mantendo a Lei.

Mais uma vez, Romanos 3:28 diz que somos justificados pela fé sem as obras da lei. Isso significa que somos justificados pela fé, sem amar a Deus e amar o próximo. Não é amar a Deus e amar o nosso próximo que faz com que sejamos salvos. Mas, amar a Deus e amar o próximo é um resultado de sermos salvos.

Para terminar, existe mais uma passagem que devemos analisar,

Na Lei não há Justificação, somente condenação.

"Vós, que vos justificais por meio da Lei, estais separados de Cristo; caístes da graça!" (Gálatas 5:4).

Observe como o apostolo Paulo declara sobre estar "separado de Cristo" e cair da graça. Ele iguala esta questão com todos os que estavam procurando ser justificados pela lei. A justificação é uma declaração legal de justiça diante de Deus, é isso que obtemos na salvação. Nós obtemos a salvação pela fé, não pela fé e obras. Paulo está alertando aos gálatas que eles estão tentand serem justificados diante de Deus pelas obras da "Lei",e por esta razão estão separados de Cristo, caíram da graça.

Por causa do ensino da Igreja Católica Romana sobre a salvação pelas obras, que é rejeitada pela Escritura com uma grave advertência, o catolicismo romano deve ser considerado uma religião falsa, uma vez que claramente contradiz a Escritura.

 

 
 

About The Author

Matt Slick is the President and Founder of the Christian Apologetics and Research Ministry.