Os parágrafos 2010, 2027, 2068 do Catecismo da Igreja Católica e ganhar a vida eterna por obras.

Por Matt Slick – Tradução David Brito.

 

A Igreja Católica Romana em seu catecismo ensina que podemos merecer a graça necessária para a salvação e que a vida eterna é obtida através da fé, do batismo e mantendo os 10 mandamentos.

1.      CIC 2010,  " . . Sob a moção do Espírito Santo e da caridade, podemos em seguida merecer para nós mesmos e para os outros as graças úteis à nossa santificação crescimento da graça e da caridade, e também para ganhar a vida eterna."

2.      CCC 2027, "Sob a moção do Espírito Santo, podemos merecer, para nós mesmos e para os outros, todas as graças Úteis para chegar à vida eterna, como também os bens temporais necessários."

3.      CIC 2068, "Concílio de Trento ensina que os dez mandamentos obrigam os cristãos e que o homem justificado ainda está obrigado a observá-los; 28 E o Concílio Vaticano II afirma a mesma doutrina: "Como sucessores dos Apóstolos, os Bispos recebem do Senhor (...) a missão de ensinar a todos os povos e pregar o Evangelho a toda criatura, a fim de que os homens todos, pela fé, pelo Batismo e pela observância dos mandamentos, alcancem a salvação."

Este ensino no Catecismo da Igreja Católica está em franca contradição com as escrituras como vemos abaixo;

  1. Rm. 3:28-30, " Concluímos, pois, que o homem é justificado pela fé sem as obras da lei. É porventura Deus somente dos judeus? E não o é também dos gentios? Também dos gentios, certamente, Visto que Deus é um só, que justifica pela fé a circuncisão, e por meio da fé a incircuncisão."
  2. Rm. 4:3, "Pois, que diz a Escritura? Creu Abraão em Deus, e isso lhe foi imputado como justiça."
  3. Rm. 4:5, "Mas, àquele que não pratica, mas crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é imputada como justiça,"
  4. Rm. 5:1, "Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo."
  5. Rm. 11:6, "Mas se é por graça, já não é pelas obras; de outra maneira, a graça já não é graça. Se, porém, é pelas obras, já não é mais graça; de outra maneira a obra já não é obra."

 

  1. Gl. 2:16, "Sabendo que o homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo, temos também crido em Jesus Cristo, para sermos justificados pela fé em Cristo, e não pelas obras da lei; porquanto pelas obras da lei nenhuma carne será justificada."

Perguntas que devem ser respondidas.

1.      Por qual razão a ICAR ensina a salvação pela observância dos mandamentos enquanto a bíblia ensina que somos salvos sem as obras da Lei (Rm. 3:28-30, 4:5Gal. 2:16)?

  1. Por qual razão a ICAR ensina que “podemos merecer, para nós mesmos e para os outros, todas as graças Úteis para chegar à vida eterna” quando esta afirmação claramente contradiz a passagem de  Rm 11:6 ?

Há uma grande quantidade de erro nos ensinos da ICAR. Devemos olhar para a Palavra de Deus e não ao que a ICAR diz que devemos fazer para sermos salvos. Nossa salvação não é merecida pela nossa obediência aos mandamentos!

 A Igreja Católica Romana precisa se arrepender.

 
 

About The Author

Matt Slick is the President and Founder of the Christian Apologetics and Research Ministry.