Deus não pode morrer. Jesus morreu. Portanto, Jesus não pode ser Deus

Por Matt Slick- Tradução- David Brito-

Uma das doutrinas que muitas pessoas não conseguem entender a respeito de Jesus é a doutrina da união hipostática. Esta doutrina ensina que Jesus tem duas naturezas; A humana e a divina. Em outras palavras, Jesus é Deus e homem ao mesmo tempo. É por isso que nós vemos algumas escrituras que apontam para seu ser divino e outras apontando para a pessoa humana. Abaixo está um gráfico que ilustra as duas naturezas de Jesus como mostram as escrituras.

                                                 Jesus é uma pessoa

DEUS

HOMEM

Ele é adorado (Mt. 2:2, 11; 14:33; 28:9)
São feitas orações (At 7:59; 1 Co. 1:1-2)
Foi chamado de Deus (João 20:28; Hb. 1:8)
Ele foi chamado Filho de Deus (Mc 1:1)
Ele é sem pecado (1Pe. 2:22; Hb. 4:15)
Ele sabia todas as coisas (João 21:17)
Ele dá a vida eterna (João 10:28)
A plenitude da divindade habita n'Ele (Cl. 2:9)

Ele adorou ao Pai (João 17)
Ele orou ao Pai (João 17:1)
Ele foi chamado de homem (Mc 15:39; João19:5).
Ele foi chamado de filho do homem (João 9:35-37)
Ele foi tentado (Mt. 4:1)
Ele crescia em sabedoria (Lc 2:52)
Ele morreu (Rm. 5:8)
Ele tem um corpo de carne e ossos (Lc 24:39)

Esta não é uma doutrina inventada. Pelo contrário, é uma doutrina derivada da observação da palavra de Deus. É verdade que Deus não pode morrer. Também é verdade que o homem pode morrer. Mas como vemos, Jesus tem duas naturezas e não uma. Foi a parte humana de Jesus que morreu na cruz, não a divina. Mas porque Ele é Deus e homem em uma pessoa e porque Ele era sem pecado, Seu sacrifício é suficiente para cobrir os pecados do mundo.

 

 

 

 
 

About The Author

Matt Slick is the President and Founder of the Christian Apologetics and Research Ministry.