O que é a infalibilidade da Igreja Católica Romana?

Por Matt Slick – Tradução David Brito

A infalibilidade da Igreja Católica Romana é o ensino que ela irá perseverar até o fim dos tempos e nunca se corromperá na fé, autoridade, moral, ou sacramentos. Em outras palavras, a Igreja Católica Romana sempre será a representação adequada do cristianismo, mesmo que seus membros possam errar.

  • "No processo de testar tais formulações, a Igreja tem agido com cautela, mas com confiança na promessa de Cristo que ela irá perseverar e se manter na verdade (cf. Mt 16:18; Jo 16:13). Isto é o que se entende por indefectibilidade da Igreja. . . "1
  • "A tradição apostólica da Igreja não pode sofrer qualquer tipo de corrupção essencial por causa da assistência permanente do Espírito Santo, que garante a sua indefectibilidade."2

Como você pode ver, a Igreja Católica Romana afirma que não pode ser corrompida. Por quê? Porque ela afirma ser a única verdadeira Igreja (CIC 2105), que foi fundada por Jesus (Lumen Gentium 8.1) e os apóstolos (*CIC 857). É necessária para a salvação (CIC 846), tem autoridade para "reconciliar os pecadores com a igreja" (CIC 1444), para representar Cristo (1548), dispensar indulgências (CIC 1471), absolver pecados (CIC 553, 1495), instruir as pessoas sobre o que eles devem fazer diante de Deus (CIC 2036), e realizar exorcismos (CIC 1673). Ela possui a infalibilidade da revelação divina, doutrina e moral (CCC 2035). Ele é "guiada pelos apóstolos até o retorno de Cristo" (CIC 857), e as pessoas são movidas para crer no evangelho através da Igreja (CIC 119). Só a Igreja Católica Romana tem autoridade para interpretar a Escritura (CIC 85, 100, 119) e administrar sacramentos (CIC 1598). Ela é o ministro da redenção (CIC 1471), porque só através dela pode haver plena salvação (Vaticano 2, Decreto sobre o Ecumenismo, 3). Seus ministros ordenados atuam na autoridade de Cristo (CIC 1548), mas apenas quando tal autoridade está unida com o Papa (CIC 883, 895), que tem sido "dotados da autoridade de Cristo" (CIC 2034), como também tem o seu Magistério (CCC 88), que é infalível (Lumen Gentium 18).

"Este é o significado da indefectibilidade, um termo que não fala de ausência de defeitos da Igreja, mas confessa que, apesar de todas as suas muitas fraquezas e fracassos, Cristo é fiel à sua promessa de que as portas do inferno não prevalecerão contra ela [a Igreja Católica]. "3

  • "Por esta expressão entenda se que, não apenas a Igreja irá persistir até o fim do tempo, mas também que ela irá preservar intacta as suas características essenciais. A Igreja nunca poderá sofrer qualquer mudança constitucional que irá torná-la como um organismo social, algo diferente do que era originalmente. Ela nunca pode ser danificada na fé ou na moral, nem pode nunca perder a hierarquia Apostólica, ou os sacramentos através do qual Cristo comunica a graça para os homens. O dom da indefectibilidade é expressamente prometida à Igreja por Cristo, nas palavras em que Ele declara que as portas do inferno não prevalecerão contra ela."4

Alguns dos versos que a Igreja Católica Romana usa para apoiar a indefectibilidade são:

· Daniel 7:13-14, "E eu continuava contemplando minhas visões noturnas, quando vi que alguém semelhante a um ser humano vinha nas nuvens do céu. Ele se deslocou em direção ao ancião bem idoso e foi conduzido à sua presença. E foi-lhe outorgada toda a autoridade, glória e posse do Reino, para que todos os povos, nações e línguas o adorem e o sirvam; o seu domínio é domínio eterno, que jamais terá fim; e o seu Reino jamais será destruído.."

· Mateus 16:18, "Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do hades não prevalecerão contra ela."

· Mateus 28:18-20, "Então, Jesus aproximando-se deles lhes assegurou: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra. Portanto, ide e fazei com que todos os povos da terra se tornem discípulos, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a obedecer a tudo quanto vos tenho ordenado. E assim, Eu estarei permanentemente convosco, até o fim dos tempos.”

· Lucas 1:33, "e reinará eternamente sobre a casa de Jacó, e o seu reino não terá fim."

· 1 Timóteo 3:15, "para que, no caso de eu tardar, saibas como se deve proceder na casa de Deus, a qual é a igreja do Deus vivo, coluna e esteio da verdade."

Reivindicar indefectibilidade é uma coisa. Provar é outra.

Se a Igreja Católica Romana afirma que nunca obterá nenhuma falha em seus ensinos essenciais, então eu devo discordar veementemente. De fato, a Igreja Católica Romana não é nada indefectível. Ela tem ensinado doutrinas corruptas, tais como:

Perdão dos pecados e Salvação se dá por fé e obras

  • CIC 2036,  “Os preceitos específicos da lei natural, porque sua observância, exigida pelo Criador, é necessária para a salvação."

o    CIC 2080, "O Decálogo contém uma expressão privilegiada da lei natural. Conhecemo-lo pela revelação divina e pela razão humana."

o    CIC 2068, " ..a fim de que os homens todos, pela fé, pelo Batismo e pela observância dos mandamentos, alcancem a salvação"

A Graça pode ser por Mérito

o    CIC 2010, " Sob a moção do Espírito Santo e da caridade, podemos em seguida merecer para nós mesmos e para os outros as graças úteis à nossa santificação crescimento da graça e da caridade, e também para ganhar a vida eterna.."

o    CIC 2027, "Sob a moção do Espírito Santo, podemos merecer, para nós mesmos e para os outros, todas as graças Úteis para chegar à vida eterna, como também os bens temporais necessários "

Existem muitas falsas doutrinas concernentes a Maria no Catolicismo Romano. Segue algumas;

o    Maria é mediadora, CIC 969, " Por isso, a bem aventurada Virgem Maria é invocada na Igreja sob os títulos de advogada, auxiliadora. protetora, medianeira."

o    Maria nos dá os dons da eternal salvação, CIC 969, "Assunta aos céus, não abandonou este múnus salvítico, mas, por sua múltipla intercessão, continua a alcançar-nos os dons da salvação eterna”.

o    Maria livra as almas da morte, CIC 966, ". . Em vosso parto, guardastes a virgindade; em vossa dormição, não deixastes o mundo, ó mãe de Deus: fostes juntar-vos à fonte da vida, vós que concebestes o Deus vivo e, por vossas orações, livrareis nossas almas da morte....."

A lista poderia facilmente ser muito mais longa, mas apenas estes devem levantar sérias dúvidas quanto à infalibilidade da Igreja Católica Romana. Embora alguns possam dizer que é a verdadeira igreja e que seus ensinos podem ser encontrados dentro das páginas das Escrituras, mais uma vez, devo discordar. A Bíblia nos diz para não exceder o que está escrito na Palavra de Deus: "Ora, irmãos, estas coisas eu as apliquei figuradamente a mim e a Apolo, por amor de vós; para que em nós aprendais a não ir além do que está escrito, de modo que nenhum de vós se ensoberbeça a favor de um contra outro ", (1 Co. 4: 6). Mas, a Igreja Católica Romana tem feito exatamente isso. Não é a verdadeira igreja, e ensina falsas doutrinas.

* Catecismo da Igreja Católica

· 1.http://www.vatican.va/roman_curia/pontifical_councils/chrstuni/documents/rc_pc_chrstuni_doc_12051999_gift-of-autority_en.html

· 2.http://www.vatican.va/roman_curia/congregations/cfaith/cti_documents/rc_cti_1989_interpretazione-dogmi_en.html

· 3.http://www.vatican.va/roman_curia//pontifical_councils/chrstuni/angl-comm-docs/rc_pc_chrstuni_doc_1981_authority-church-ii_en.html

· 4.http://www.newadvent.org/cathen/03744a.htm

 

 
 

About The Author

Matt Slick is the President and Founder of the Christian Apologetics and Research Ministry.