Uma historia ininterrupta faz da Igreja Católica verdadeira?

Por Matt Slick – Tradução David Brito

Não, uma história ininterrupta, não significa que a Igreja Católica Romana é a verdadeira igreja, mesmo se isso fosse verdade. A Igreja Católica afirma ter uma linhagem ininterrupta de autoridade apostólica desde o apostolo Pedro a quem supostamente foi dado as chaves da igreja (Mateus 16:19). Mas, novamente, mesmo que fosse verdade que o catolicismo pudesse traçar a sua linhagem de volta até Pedro não significaria que a Igreja Católica Romana é a verdadeira igreja. Além disso, Mateus 16:19 diz que Pedro recebeu as chaves do reino dos céus, não da igreja, e que o que ele ligasse na terra seria ligado nos céus, e tudo o que ele desligasse na terra seria desligado no céu. O que os católicos normalmente não percebem, é que a mesma autoridade foi dada para o resto dos discípulos em Mateus 18:18. Então, se eles querem rastrear sua linhagem de volta para Pedro que supostamente tem a autoridade para ligar e desligar, o que deveria dizer dos restantes dos apóstolos que tiveram essa mesma autoridade? Além disso, em nenhum lugar na Escritura encontramos Pedro exercendo sua autoridade sobre os outros apóstolos. Se alguma coisa, encontramos o inverso. Considere quando Paulo repreendeu a Pedro. . .

Gl 2:11-14, " Quando, porém, Pedro chegou a Antioquia, eu o enfrentei face a face, por causa da sua atitude reprovável. Porque antes de chegarem alguns da parte de Tiago, ele fazia suas refeições na companhia dos gentios; todavia, quando eles chegaram, Pedro foi se afastando até se apartar dos incircuncisos, apenas por temor aos que defendiam a circuncisão. E os outros judeus de igual modo se uniram a ele nessa atitude hipócrita, de modo que até mesmo Barnabé se deixou influenciar. Contudo, assim que percebi que não estavam se portando de acordo com a verdade do Evangelho, repreendi a Pedro, diante de todos: “Se tu, sendo judeu, vives como os gentios, e não conforme a tradição judaica, por que obrigas os gentios a viver como judeus? ” 
 

Desde os primórdios, muitos grupos afirmam ter a sucessão apostólica, mas isso não significa que seja verdade. Se a igreja é verdadeira, então ela deve ser consistente com as Escrituras. São as escrituras que têm a autoridade sobre a forma como a igreja deve se comportar e o que ensinar não uma linhagem mantida pela tradição.

1 Timóteo 3:15

1Timóteo 3:15, "contudo, se eu demorar, fiques ciente de como as pessoas devem comportar-se na casa de Deus, que é a Igreja do Deus vivo, coluna e fundamento da verdade."

Vemos neste versículo que o apóstolo Paulo escreveu a Timóteo para que "ele soubesse como se deve proceder na casa de Deus." Isso significa que Paulo estava escrevendo as Escrituras e instruindo cristãos sobre como se comportar dentro da igreja. Ele estava dando ordens bíblicas em que a igreja está sujeita. Nós não vemos nas Escrituras autoridade dada a uma igreja, só porque ela pode traçar a sua linhagem de volta até Pedro. Nós encontramos a admoestação da Palavra de Deus (como o versículo acima mencionado) para a igreja se submeter às Escrituras. Portanto, podemos concluir que uma igreja é verdadeira se ele concorda com as Escrituras e não se ela alega poder traçar a sua linhagem de volta ao início dos tempos.

Assim sendo, uma afirmação pode ser verdadeira ou falsa. E mesmo que fosse verdadeira isso não concederia autoridade apostólica para tal igreja, especialmente à luz dos muitos ensinamentos da Igreja Católica Romana que claramente não são encontrados nas Escrituras, tais como; purgatório, indulgências, a virgindade perpétua de Maria, a salvação pela fé e obras , etc..

 
 

About The Author

Matt Slick is the President and Founder of the Christian Apologetics and Research Ministry.